Atlas Geoflex

  • Tecnologia de gel de sílica
  • Transitável logo após 12 horas
  • Apto para suportes difíceis, como cerâmica antiga e OSB
  • Apto para aplicação em terraços e varandas
  • Apto para pisos e paredes radiantes
A fórmula de ATLAS GEOFLEX utiliza uma tecnologia inovadora de gel de sílica. O gel de sílica tem uma capacidade excepcional de retenção de água que garante, numa fase inicial, a hidratação completa do cimento, independentemente do tipo de revestimento em uso. Devido à gestão adequada da água, o adesivo em gel assegura uma ligação perfeita a substratos de vários níveis de absorção.

O uso da tecnologia de gel de silica tem os seguintes benefícios:
A possibilidade de colar qualquer tipo de revestimento, absorvente e não absorvente.
Capacidade de adaptar a consistência do adesivo, pois permite duas diluições, uma com 6,5l de água tornando assim o adesivo mais consistente e com uma cura mais rápida, outra com 8,25l de água que possibilita o nivelamento do suporte até 15mm de espessura.
Permite trabalhar com temperaturas altas, até 35ºC.

Deslizamento reduzido – excelente consistência do adesivo que se traduz num deslizamento reduzido, mesmo com cerâmica de grandes dimensões.

Excelente aderência – visto ser um adesivo cimentício melhorado possui uma aderência de ≥ 1,0 N/mm2.

Variação de espessura – este adesivo pode ser utilizado no intervalo de espessura de 2 a 15mm, permitindo assim a colagem em suportes irregulares.
Tipos de cerâmica – mosaico de terracota, grés porcelânico, klinker, laminados, pedra natural, mosaico cerâmico.

Suportes – alta variedade de suportes quer sejam horizontais ou verticais, como por exemplo, pisos e paredes radiantes, placas de gesso, painéis de OSB e contraplacado, cerâmica antiga, betonilhas cimentícias e de anidrite.

Betumação – capacidade de executar a betumação das juntas após 12 horas, aspeto importante quando se trata de obras de renovação.
ATLAS GEOFLEX cumpre com a Norma Europeia EN12004:2007 + A1:2012 para os adesivos cimentícios. Este produto tem uma classificação C2TE.
Preparação do suporte – comprovar que o suporte se encontra estável, limpo, seco e livre de gorduras que impeçam a aderência do adesivo. Quando necessário, em suportes cimentícios e com uma alta capacidade de absorção, os primários a utilizar serão ATLAS UNI-GRUNT ou ATLAS UNI-GRUNT PLUS, ainda em suportes cimentícios mas com uma baixa capacidade de absorção, o primário a utilizar será ATLAS GRUNTO-PLAST. Caso os suportes sejam à base de gesso é necessário aplicar os primários ATLAS UNI-GRUNT ou ATLAS GRUNTO-PLAST.

Preparação do adesivo – colocar o conteúdo da(s) embalagem(s) num recipiente adequado e adicionar água conforme a informação técnica. Misturar até obter uma massa homogénea, deixar repousar durante 5 minutos e em seguida misturar novamente. O tempo de vida do adesivo é de aproximadamente 4 horas.

Aplicação do adesivo – aplicar o adesivo no suporte com o auxílio de uma talocha lisa e posteriormente, com uma talocha dentada, distribuir uniformemente pela superfície com uma direção linear contínua.

Colocação da cerâmica – a colocação da peça deve ocorrer durante os 30 minutos seguintes à aplicação do adesivo, e a mesma deve ser bem pressionada contra o suporte. O excesso de adesivo em volta das peças deve ser retirado nesta fase para não obstruir as juntas, facilitando o trabalho posterior de betumação.

Ajuste da cerâmica – a posição da peça pode ser ajustada deslizando a mesma sobre a camada de adesivo. Este ajuste tem de ser executado de forma cuidadosa e num curto espaço de tempo, durante os primeiros 20 minutos após a colocação da cerâmica.

Betumação das juntas – pode-se iniciar a betumação das juntas aproximadamente 12 horas após a aplicação da cerâmica quer seja utilizado os betumes cimentícios ATLAS FUGA WASKA, ATLAS FUGA ARTIS, ATLAS FUGA DEKORACYJNA, ou o betume reativo ATLAS EPOKSYDOWA. As juntas da cerâmica também poderão ser preenchidas com silicone ATLAS SILICONE ARTIS, como por exemplo os cantos nas zonas de duche.

Transitabilidade – após 24 horas, em condições atmosféricas normais, é possível transitar sobre a cerâmica